Cinema e Psicanálise - Sonhos

October 4, 2018

"Sonhos" é um filme baseado em sonhos do cineasta Akira Kurosawa, através de 8 histórias que atravessam diferentes períodos de vida do Diretor. 

   Assim como na compreensão psicanalítica sobre sonhos, desde 1900, o filme de Kurosawa nos remete, com profunda sensibilidade e contundência, aos enigmas fundamentais da condição humana: o amor, a sexualidade, a alteridade, a vida e a morte, para permitir novos encadeamentos e simbolizações e para “fazer frente ao temor humano de perder a coerência, pois graças ao sonho emprestado [do Diretor], nossa fantasia pode percorrer todo o universo para engendrar nele cavalos alados e dragões de fogo” (Deleuze e Guattari). 


   “Sonhos” é puro encantamento, hipnotismo, uma estonteante perda de limites entre: o que espreita uma criança, o que recorda compulsivamente um soldado sobre as sofridas experiências de guerra ou o que pinta um Van Gogh, entre o que foi filmado por Kurosawa e o que  vemos.

   Vemos ou sonhamos um protagonista? Não somos nós próprios os protagonistas de nossos sonhos?...

   Akira nos fala ainda da servidão à beleza - compulsão a filmar, a pintar, a escrever, a criar -  ou como forma de libertar a paixão que, se aprisionada, empobrece a razão e nos abandona às seduções da morte.  Maria da Graça Barone

 

 

Please reload